MEUS POEMAS

JANELA

A SUA JANELA SE ABRE,

O SEU PENSAMENTO, DISTANTE

FICO À ESPERA DE UM SORRISO AMANTE!

MAIS VOCÊ FINGE QUE NÃO ME VÊ...

VEJO E SINTO SEU OLHAR DISFARÇADAMENTE LINDO!

NA JANELA DA VIDA, OBSERVO TUDO QUE VEJO...

ATÉ SEUS SONHOS SEREM ESCULPIDOS...

MEU ÍNTIMO RECLAMA

MEU CORAÇÃO AGUARDA PACIENTEMENTE

O "TAL DIA"QUE A SUA CORAGEM, VENÇA O SEU DISFARCE.

JÁ CONHEÇO SUA FARSA QUANDO FECHA A JANELA

ME OLHA PELA VIDRAÇA, DESEJANDO SUA DEVASSA!

VOCÊ ME VÊ TIRANDO VAGAROSAMENTE A TOALHA...

A ÚNICA COISA QUE CONSIGO VER É A SUA BUNDA MOLHADA!

SERÁ QUE NÃO SOU DÍGNA DE SABER SOBRE MIM?

NÃO QUERO QUE MINHA VIDA PASSE ASSIM...

SÓ VENDO VOCÊ ME DIZER OLÁ E SE DESPEDIR...

ENTRAR E ME ENCONTRAR COM MINHAS NOITES LONGAS,

EM MAIS UMA JANELA DE ESPERA!

GOSTARIA QUE NÃO ME DEIXASSE MAIS AQUI FORA!

QUERO FAZER DE SUA JANELA O MEU PORTAL!

PASSAGEM SÓ PARA O BEM,

VIAJAR NOS SEUS ENCANTOS

DEIXANDO PARA FORA TODO O MAL!

AH! MEU AMOR NÃO SE FECHE AGORA.

NÃO SEI QUANTO MAIS POSSO ESPERAR...

ME OLHE, ME OUÇA, NÃO SE RESERVE...

NÃO ME FECHE, ME DEIXE APENAS UMA FENDA.

MAIS UM DIA SE PASSA,

MAIS UM DIA QUE TERMINA,

COM A ESPERA QUE

SEPARA O AMOR DE SUA SINA.

TALVEZ UM DIA O SOL INVADA A SUA FRESTA,

AQUILO QUE AINDA ME RESTA!

ACORDE VOCÊ DE VEZ, PARA QUE EU POSSA DIZER

QUE UM DIA NÃO SEJA EM VÃO "ESPERAR" POR TI AQUI!

ÉRGIA PENTEADO

06/03/10

 

 


 

© 2010 Todos os direitos reservados.

Crie um site gratuitoWebnode